Untitled Document
Untitled Document
Reitoria
Graduação
Pós-Graduação
Serviços
Biblioteca
Estrutura
Localização
Vestibular
Medicina
Jogos
Empresa Júnior
 







 
Untitled Document
Untitled Document
Estudo do UniSALESIANO detecta parasitas em fezes de cães nas ruas de Birigui
Alunas do curso de Medicina Veterinária analisaram 300 amostras coletadas em 30 bairros da cidade
 
08/08/2017 - 10h - D.C.

Um estudo realizado por três alunas do curso de Medicina Veterinária do UniSALESIANO de Araçatuba detectou presença de parasitas de cães em fezes encontradas nas calçadas de Birigui, que são capazes de infectar e provocar doenças em outros animais, inclusive o homem.

Com o título “Índices de Contaminação por Fezes Caninas em Calçadas de Vias Públicas do Município de Birigui”, o trabalho abrangeu a análise de 300 amostras de fezes caninas colhidas em 30 bairros da cidade, entre agosto de 2016 e junho de 2017. Desse total, 21,3% (64) das amostras analisadas estavam contaminadas com ovos e larvas de risco zoonótico, como Ancylostoma e Toxocara.

A aluna do 6º termo do curso de Medicina Veterinária e participante do estudo, Bárbara Benevides Nigro, de 20 anos, explica que a espécie Ancylostoma transmite a infecção LMC (Larva Migrans Cutânea), mais conhecida como bicho geográfico, enquanto que a Toxocara é adquirida pelo homem por meio da ingestão de ovos dessa espécie, que pode causar a infecção LMV (Larva Migrans Visceral). “No intestino há a eclosão desses ovos que irão liberar a larva. Por sua vez, ela penetra na mucosa intestinal podendo migrar pela circulação sanguínea até o fígado, pulmões e coração, havendo risco de graves consequências”, ressaltou.

Além de Bárbara, participaram do trabalho as estudantes Tais Lobo Maran e Bianca Rocha Duarte, ambas de 20 anos. O estudo foi orientado pelo Prof.º Dr. Luiz Gustavo Ferraz Lima.

DISTRIBUÍDA
Segundo as acadêmicas, as amostras coletadas em praticamente todos os bairros tiveram resultados positivos, demonstrando que a contaminação das vias públicas aconteceu de forma distribuída e sem diferenças. “Não houve critérios para a escolha dos bairros, apenas a preocupação de que todas as áreas da cidade fossem incluídas para que os resultados pudessem refletir em dados confiáveis”, explicaram.

Semanalmente, o grupo recolhia as amostras de fezes encontradas nas vias públicas. Foram dez amostras de cada bairro, identificadas e classificadas de acordo com suas características físicas e estado de decomposição. Após a coleta, as alunas se reuniram no laboratório de Parasitologia do UniSALESIANO para realizar os exames com o uso dos seguintes métodos: Willis, feito por flutuação e utilizado para encontrar ovos de baixa densidade, assim como o Faust; e técnica de Rugai, que detecta cistos de protozoários e larvas, respectivamente.

De acordo com o professor e orientador do estudo, os resultados desse estudo podem servir para incrementar e demonstrar a importância de se realizar campanhas de educação ambiental e de praticar a posse responsável de animais de estimação nas escolas e em toda a sociedade.

“Concomitantemente com medidas efetivas de controle que podem contribuir para melhor qualidade de vida da população desse município”, destacou.

 
Untitled Document
 
 
 


Untitled Document
© 2003 - 2015 | Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium - Todos os Direitos Reservados eXTReMe Tracker