Untitled Document
Untitled Document
Reitoria
Graduação
Pós-Graduação
Serviços
Biblioteca
Estrutura
Localização
Vestibular
Medicina
Jogos
Grade e Corpo Docente
Empresa Júnior
 







 
Untitled Document Untitled Document
Equipe do Hospital Veterinário recebe capacitação para cirurgias videolaparoscópicas
Representante da empresa Astus Medical foi responsável por ensinar as técnicas de aparelho com alta tecnologia
 
20/03/2018 - 10h - D.C.

Profissionais do Hospital Veterinário do UniSALESIANO receberam capacitação para dar início ao uso de todo o material adquirido pela instituição para a realização das cirurgias videolaparoscópicas.

O treinamento foi realizado na última semana, no centro cirúrgico "Coliseu", por um integrante da empresa Astus Medical, responsável pela fabricação do aparelho de alta tecnologia, avaliado em aproximadamente R$ 300 mil.

Foram treinados os professores do curso de Medicina Veterinária: Analy Mendes, Tatiane da Silva, Juliana Peloi Vides, Priscila Andrea Batista, Diogo Gaubeur de Camargo e Arthur Araújo Chaves. Também participou do evento o coordenador do curso de Medicina Humana, Doutor Antônio Henrique Poletto.

Segundo Analy, o grupo aprendeu a manipular, manter e esterilizar o aparelho e as pinças de videocirurgia. “Isso irá trazer benefícios ao aprendizado dos alunos dos cursos de Medicina Veterinária e Medicina Humana, assim como a possibilidade de realização de cursos para residentes médicos da região de Araçatuba”, salientou a professora.

CASTRAÇÃO
Em setembro do ano passado, o UniSALESIANO – única instituição de ensino superior do Noroeste Paulista a possuir o equipamento de videolaparoscopia na área de Medicina Veterinária – realizou a primeira cirurgia com esse tipo de aparelho, uma castração em cão da raça border collie. O procedimento foi aberto a mais de 50 pessoas, dentre elas, alunos e imprensa.

A cirurgia foi comandada por Poletto, que tem experiência com o equipamento na área humana, e acompanhada pelas professoras Analy e Tatiane. O procedimento cirúrgico foi realizado com sucesso e o cãozinho ficou com uma cicatriz de aproximadamente dois centímetros. Se fosse submetido a uma cirurgia convencional, a cicatriz seria de mais de dez centímetros e o pós-operatório mais doloroso.

 
Untitled Document
 
 
 


Untitled Document
© 2003 - 2015 | Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium - Todos os Direitos Reservados eXTReMe Tracker