Untitled Document
Untitled Document
Reitoria
Graduação
Pós-Graduação
Serviços
Biblioteca
Estrutura
Localização
Vestibular
Medicina
Jogos
Empresa Júnior
 







 
Untitled Document
Palavra do Reitor
Pe. Luigi Favero
width=150

Italiano de Veneza, o Reitor do UniSALESIANO, Pe. Luigi Favero, vive no Brasil há mais de 50 anos, 16 deles em Araçatuba. Visionário e empreendedor, Pe. Luigi colocou as instituições de ensino superior de Araçatuba e Lins em destaque na região, no Estado e no País. Abaixo, confira entrevista do Reitor ao Departamento de Comunicação do UniSALESIANO de Araçatuba:

A Universidade Católica Salesiana em Araçatuba foi um projeto seu? Como surgiu?

Há 16 anos vim para cá para administrar o Colégio Salesiano e também dois cursos universitários que aqui existiam. Naturalmente me empenhei porque vi que Araçatuba era uma cidade promissora, como toda região. Com meus colaboradores decidimos novos cursos e, em dois anos, passou de 400 alunos para mais de 2 mil. Foi aí que começou o crescimento até chegarmos hoje a 5 mil alunos em Araçatuba e 2 mil em Lins. Construí esse campus para acolher todos esses alunos. Em Lins, em março deste ano, inauguramos um novo prédio para mais 1,5 mil alunos com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O evento movimentou a cidade.




O UniSALESIANO é considerado uma das melhores Instituições Universitárias da região. A que o senhor atribui isso?


O MEC (Ministério da Educação) concedeu ao UniSALESIANO a nota 4 no CI (Conceito Institucional). Isso significa que, de 0 a 5, a instituição vale 4. Somente 25% das Instituições Universitárias no Brasil têm esta nota que, para o MEC, significa: Instituição muito boa. Também conquistamos nota 4 no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). Tudo isso é devido ao trabalho da Reitoria, Coordenadores, professores e dos alunos que não medem esforços para atingir o melhor.



Vimos um enorme crescimento em uma década da Instituição. Qual o UniSALESIANO do futuro que o senhor prevê?


A consolidação da universidade expande e multiplica o bem cultural e educativo para a juventude de Araçatuba, região e boa parte do Brasil. É importante destacar que o UniSALESIANO se transformou, hoje, em um polo tecnológico e de saúde, com os resultados de excelência do curso de Direito e das Engenharias. Agora teremos a Medicina. Vejo o futuro com grande otimismo e confiante em Deus e Nossa Senhora Auxiliadora.



Sobre o Curso de Medicina, quais são suas expectativas?


Estou impressionado em ver o entusiasmo, a vibração e a demonstração de estima e carinho da população. Acontece continuamente que, quando faço algum anúncio em relação ao Curso de Medicina, o pessoal levanta e aplaude para dizer “parabéns”, “coragem”. A Medicina é vida e o curso realmente responde a uma grande necessidade e também a um desejo muito antigo de Araçatuba. Há 12 anos eu pensava na Medicina e até anunciei quando recebi o Título de Cidadão Araçatubense. Falei que minha intenção era criar um curso de Medicina. Só que é um processo muito longo. Nunca teria pensado que fosse tão longo e difícil, mas com a ajuda de Deus e Nossa Senhora, chegamos lá.



Como foi criar estrutura física e de pessoal para o curso de Medicina?


Basta olhar a estrutura da faculdade. É muito bem organizada e foi tudo planejado porque o MEC concede a autorização do curso quando está tudo pronto, os professores, biblioteca, estrutura física, equipamentos, tudo pronto para acolher. Buscamos o melhor, temos uma plataforma 3D que mostra uma tecnologia que somente 20 universidades de Medicina do país possuem. Investimos muito. Tem universidade federal que não tem essa famosa plataforma. Na última visita do MEC os profissionais verificaram que a qualidade do projeto pedagógico e da estrutura era tal que podia ser um exemplo para outros cursos de Medicina.

Em relação aos professores, quase todos os 60 profissionais contratados são de Araçatuba e região. É uma região muito interessante, onde as famílias se preocupam com a educação. Existe uma briga para ser professor, inclusive com títulos de mestrado e doutorado. Existe também uma riqueza muito grande de juventude preparada e de profissionais que têm experiência e querem colocá-la a serviço do UniSALESIANO. Não foi difícil encontrar professor, o que foi difícil foi fazer a seleção por conta de tanta procura.



No campo da comunicação e da produção científica, quais foram as novidades?


Criamos as revistas Universitas, eSaleng, eUniSALESIANOS@úde, eHumanit@s – periódicos que contém produções científicas da instituição de acordo com cada área. E também o jornal UniSALESIANO News, que informa a todos sobre as atividades gerais realizadas pelo Centro Universitário ao longo do ano.


Qual o principal desafio do ensino superior nos dias atuais?


São as novas metodologias, isto é, acabou o quadro negro, todo mundo olhando o professor e o quadro. Hoje podemos dizer que o livro é o celular, tem tudo nele, bibliotecas virtuais, os vídeos que podem fazer ou comprar de maneira que pode rever as aulas dos professores. O desafio é seguir toda essa grande novidade e investimos nisso.


Quais são os futuros projetos do UniSALESIANO?


Implantação de novos cursos, construção de um moderno teatro para abrigar as atividades da instituição, como as formaturas, semanas culturais, seminários, congressos, palestras, entre outras. Também a implantação de novos laboratórios e a concretização de um Centro Esportivo de excelência, dotado dos melhores equipamentos e recursos disponíveis.


O senhor vê Araçatuba como um mercado promissor?


Claramente, desde que cheguei aqui, há 16 anos, vi uma cidade próspera, feita de pessoas que têm grandes talentos e capacidade de empreender, criam coisas novas e acreditam na educação. Há um grande investimento na educação e depois tem as cidades ao redor, como Birigui, que acompanham esse desenvolvimento. Região rica de pessoas e também economicamente.


Como líder religioso, como tem visto a situação política do país?


Não somente no Brasil, mas em outros países a política é um pouco como a economia, parecidas com as ondas do mar. Elas sobem e descem. Há 50 anos aqui no Brasil vi que sobe e desce, mas o interessante é que o povo sempre sai vivo, surfa nas ondas. Estamos agora superando uma crise que foi grande, mas estamos saindo com boa vontade, empenho, estudo e educação, porque o segredo é a educação.

 
Untitled Document
 
 
 


Untitled Document
© 2003 - 2015 | Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium - Todos os Direitos Reservados eXTReMe Tracker